Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \22\UTC 2008

reindeer2

 

Receita de ano novo – de Carlos Drummond de Andrade
 


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)
 


Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
 


Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
 

 

 

…lindo poema não???

Tenho pensado já há alguns dias sobre o que escrever aos meus amigos, sobre como responder as lindas mensagens que me chegam desejando Boas Festas, Feliz Natal, Saúde, Paz…

Claro que desejo o mesmo a você!!!! Mas resolvi falar também um pouco mais, e encontrei este poema do Drummond, que vem ao encontro do que tenho sentido ao perceber que este ano está terminando. Se existe uma palavra que encontrei para definir o ano de 2008, foi a palavra reconstrução.

Veja bem, não foi a palavra caos, tragédia, tristeza, se bem que ocorreram muitos fatos que poderiam nos levar a escolher estas palavras de cunho tão negativo.

Não. Definitivamente NÃO!!!

Reconstrução é a palavra.

É a força que tira leite de pedra, que nos leva a recomeçar do zero, que faz com que catarinenses, mineiros e cariocas, não desistam; que aqueles que perderam seus empregos não percam a fé; aqueles que perderam todo o dinheiro com a quebra da bolsa encontrem coragem e se reinventem ;  os que perderam entes queridos busquem na saudade a força pra desenhar o futuro…

É assim que todos os dias devemos nos questionar e avaliar: em que posso ser diferente?, como  levar a vida mais leve?,  o que posso fazer pra que a vida ao meu redor seja um degrau mais satisfatória???

Aí vem a estória de cuidar do nosso planeta, ser ecologicamente responsável, assumir a parte de responsabilidade pelo desmatamento global,  o cuidado com a extinção das espécies, a utilização racional da água…

Mas também me faz pensar nas palavras de Cristo, não as formalizadas pelas religiões tradicionais, mas as palavras simples, o jeito simples que ele tinha de viver, o olhar amoroso que lançava aos que o rodeavam, o cuidado com os necessitados, com o próximo, o que neste mundo globalizado significa todo o habitante deste planetinha, que se tornou extremamente próximo, via internet, TV, jornais,…

Por isso amigo, meu desejo a você neste ano que termina, não só que o Ano Novo comece melhor, que seu Natal seja rico, que você tenha muita saúde, mas também que você tenha sempre um olhar crítico sobre o que pode ser melhorado, reinventado, reconstruído, fortalecido, para que nossa vida aqui tenha um sentido maior.

Com todo carinho,

  

Selma Dias

Read Full Post »